Em Lindoeste
33º 18º

 

HINO DE LINDOESTE


Destas matas verdejantes altaneiras
No mais lindo planalto que há
Cresce aquela que estará entre as primeiras
No cenário do meu Paraná
Lindoeste celeiro infindo
Que nasceu neste sertão agreste
Da beleza de Cielito Lindo
E a grandeza de Alvorada do Oeste
Rio Gonçalves de alvas cachoeiras
E outros rios o teu solo a irrigar

Onde o milho e a soja fagueira
E o algodão estão sempre a brotar.
Junto ao verde deste meu Recanto
Que asseguro não há outro igual
Lindoeste, colméia de encantos.
Que ornamenta o parque nacional.
Cristo Rei o nosso padroeiro
Abençoa este povo de valor

E que este rincão brasileiro
Seja um templo de paz e amor
Amo tanto este chão generoso
Aquarela de riquezas mil
Lindoeste és torrão venturoso
Que orgulha este imenso Brasil.